Geral

Serviços ao
Consumidor

Notícias Celesc

02.05.19

Investimentos reforçam qualidade no Planalto Serrano

A Celesc apresentou na última terça-feira, 30, no Núcleo Planalto, em Lages, os investimentos para 2019 nos municípios de abrangência do Núcleo, onde a Empresa atende atualmente, 154.200 unidades consumidoras, a grande maioria das classes rural e residencial.

Na região estão planejados para o ano a aplicação de R$ 9,4 milhões para ampliação de subestações, implantação de linhas de distribuição, melhorias nos sistemas de média e baixa tensão e nos Programas de Eficiência Energética Celesc/Aneel (PEE).

IMG 20190430 145125199
Gerente regional do Núcleo Planalto, Gladimir Jeremias - Foto: Rafael Vieira 

Investimentos em 2019

Em são Joaquim, a Empresa vai fnalizar, ainda em 2019, o novo alimentador de energia elétrica beneficiando especialmente a região rural dos municípios de São Joaquim e Urupema. A obra, com 70% já concluída, representa investimento de R$ 500 mil, vai proporcionar mais qualidade ao atendimento de 6,4 mil unidades consumidoras, melhorando a tensão, reduzindo o tempo de desligamento não programado.

Para este ano, a Celesc também tem prevista a instalação de 95,8 quilômetros de rede trifásica nas áreas rurais de Rio Rufino, São Joaquim, Correia Pinto, Ponte Alta, Otacílio Costa, Anita Garibaldi, Urubici, Frei Rogério e Cerro Negro. Em alguns casos, a rede trifásica será construída e em outros a Empresa vai trocar redes monofásicas por trifásicas. Com esse investimento será possível a expansão das cargas dos consumidores das áreas rurais fomentando o desenvolvimento das propriedades.

Além disso serão investidos R$ 4,2 milhões com obras de ampliação e melhorias no sistema elétrico da região e mais R$ 5,2 milhões na construção e reforma de alimentadores, que vão beneficiar nove cidades e cerca de 55 mil unidades consumidoras. Veja tabela a seguir:

OBRAS AMPLIAÇÃO E MELHORIA

Municípios Beneficiados

VALOR INVESTIMENTO

Interligação de Palmeira- Cadeados

Essa obra possibilitará a alimentação de Palmeira e parte de Otacílio Costa através da subestação Lages quando necessário.

Palmeira

Parte de Otacílio Costa

R$ 1.013.787,83

Construção de 4 novos alimentadores em Curitibanos

Essa obra irá dividir as cargas em novas redes oferecendo melhorias na qualidade e na continuidade, além de ampliar a capacidade do sistema de distribuição de energia elétrica.

Curitibanos

Frei Rogério

R$ 1.804.931,32

Construção de 3 novos alimentadores em Lages

Visa divisão de cargas em novas redes agregando qualidade e continuidade ao fornecimento à diversos bairros de Lages, além da ampliação na capacidade da distribuição de energia elétrica.

Lages

R$ 633.690,88

Reforma Painel - Urupema

Continuidade das obras de melhorias no trecho Lages - Urupema, já concluídas até na cidade de Painel. Visa agregar qualidade e continuidade do fornecimento de energia elétrica para Urupema e Painel.

Urupema

R$ 635.000,00

Painel

Reforma Bom Retiro - Urubici

Continuidade das obras de melhorias entre a subestação Bom Retiro - Urubici, visando ampliar a confiabilidade no fornecimento de energia elétrica para Urubici e Rio Rufino.

Urubici

R$ 300.000,00*

Rio Rufino

*Valor estimado

Além dos investimentos no sistema elétrico, a Celesc também está reforçando suas equipes de manutenção e emergência. Em Curitibanos, a Empresa vai garantir a presença de mais uma equipe para manutenção pesada e um caminhão com seis empregados para a manutenção preventiva e corretiva. No ano passado, outras cinco equipes para atendimento emergencial foram contratadas e permanecerão à disposição do Núcleo Planalto.

Os investimentos no Núcleo Planalto estão concentrados nas redes de média e baixa tensão porque nos últimos anos, a Celesc realizou diversas obras estruturantes, que garantem o atendimento ao crescimento de mercado previsto para os próximos cinco anos na região e que representaram investimento de R$ 11,7 milhões.

Eficiência Energética

Com investimentos de R$ 9,5 milhões, a terceira edição do Projeto Banho de Energia, que integra o Programa de Eficiência Energética Celesc/Aneel, vai beneficiar, ao longo deste ano, mais de quatro mil famílias da Região Serrana com a instalação de trocadores de calor para fogões à lenha e para chuveiro elétrico, além da substituição de lâmpadas comuns por LED.

O trocador de calor para fogão a lenha é um sistema que esquenta a água das residências utilizando o calor da fumaça expelida pelas chaminés. Já foram instalados mais de 400 trocadores de calor em fogões à lenha, de um total de 875.

Já os trocadores de calor para chuveiro elétrico, inédito nesta edição, possuem um funcionamento simples. Em vez de a água da caixa ou da rede de distribuição ir diretamente para o chuveiro, ela segue por uma mangueira e chega a uma plataforma de plástico instalada no chão do banheiro. Acoplada a essa plataforma existe um trocador de calor feito de alumínio que recupera o calor da água quente do banho e aquece, indiretamente, a água limpa no interior do trocador. Até o momento, 2.700 peças já foram instaladas, do total de 4.250.

A vantagem desse equipamento, é que a água chega ao chuveiro  já pré-aquecida, com um ganho de 10 a 15ºC. Com isso, o chuveiro precisa de menos potência para aquecer a água. Nesse projeto, além da instalação do trocador de calor, é feita a troca do chuveiro tradicional, com potências que podem chegar a 7.000 W, por um chuveiro de potência reduzida (3.600 W).

Nas edições anteriores do Projeto, outras 1.800 famílias foram beneficiadas. A moradora de Lages, Maria Silveira, que instalou o trocador de calor em 2017, conta que aumentou a produção de doces artesanais com a redução no uso de lenha e na velocidade no preparo. “Antes de instalar o trocador de calor, eu usava duas caixas de lenha e levava de quatro a cinco horas para fazer o doce. Agora, aquece mais a chapa e o benefício foi ótimo porque reduziu a lenha, menos tempo de serviço para ficar no fogão e a conta de luz que baixou. É menos gasto para nós aqui do interior”, contou.

Por meio do projeto, o consumo médio das residências foi reduzido em 30% ao ano, uma economia de R$ 55,00/mês.

Investimentos em 2017 e 2018

Em 2017 e 2018 foram incorporadas na Região Serrana 308 novas obras, grande parte para o atendimento de novos consumidores da área rural, com investimentos de R$ 3,9 milhões. Neste mesmo período, R$ 2 milhões foram aplicados na instalação de mais 31 religadores automáticos, totalizando 99 na região e 26 equipamentos de Self Healing. Esses equipamentos, juntos, permitem a operação remota do sistema elétrico dando mais agilidade ao atendimento de emergência. “Os religadores são sistemas muito importantes, ainda mais na nossa região que conta com a presença de muitas redes de longa distância. No caso de desligamentos, a recomposição é feita automaticamente com esses novos equipamentos. Isso faz com que as equipes não precisem percorrer todo o trecho da rede para localizar o problema, isolar o trecho com defeito e realizar os reparos necessários. A implantação dos novos religadores nesses 12 municípios permitiu reduzir o tempo de desligamentos. Muitas interrupções que levariam de 40 minutos a uma hora para o restabelecimento,  hoje duram apenas sete segundos. Pretendemos expandir esse sistema para um número maior de consumidores", conta o gerente regional do Núcleo Planalto, Gladimir Jeremias.

Nos dois últimos anos, a área industrial do município de Lages foi beneficiada com a ampliação da subestação que atende aquela região, que teve sua capacidade ampliada em 100%, com investimento de R$ 4,7 milhões. “Essa ampliação agrega grande confiabilidade ao sistema de distribuição de energia elétrica para a região de Lages, permitindo  remanejamento de cargas entre subestações, além de ampliar a capacidade de fornecimento”, enfatizou o gerente.

Em 2015, foi instalada no distrito industrial de Curitibanos, uma subestação de 138/23kV, com capacidade instalada de 26,67MVA e investimentos de R$ 4,7 milhões. Santa Cecília recebeu, em 2016, uma nova subestação de 69/23kV com capacidade de 20MVA e investimento de R$ 2,2 milhões. “A construção de uma subestação garante a ampliação na capacidade de fornecimento de energia ao município. O grande desenvolvimento industrial da região de Santa Cecília e Curitibanos encontra forte suporte nesses empreendimentos”, explicou Gladimir.

Investimentos futuros

Já para o ano que vem, o planejamento da Empresa prevê obras de ampliação de três subestações no Planalto Serrano. Em Otacílio Costa, será instalado um novo transformador de 9,38MVA, aumentando a capacidade instalada da subestação em 125%. Em Ponte Alta, o aumento na capacidade da subestação será de 220% com um novo transformador de 20MVA e na subestação de São Joaquim, será instalado mais um transformador de 9,8MVA, aumentando sua capacidade em 60%. O investimento nos três equipamentos será de R$ 4,2 milhões, e vai beneficiar todo o setor produtivo da região, garantindo o crescimento industrial e o agronegócio.

Para 2022 será construída uma nova linha de distribuição entre os municípios de Curitibanos e São Cristóvão. Essa interligação permitirá uma maior confiabilidade no fornecimento de energia elétrica para os municípios de Correia Pinto, Ponte Alta, Otacílio Costa, São Cristóvão do Sul, Ponte Alta do Norte, Santa Cecília, Curitibanos e Frei Rogério, beneficiando mais de 40 mil unidades consumidoras. “Será um ganho para toda aquela região porque em casos de interrupção acidental no sistema, teremos mais opções para remanejar a carga e reduzir o número de consumidores que permanecerão desligados durante os serviços de restabelecimento do sistema", destacou.

Por Rafael Vieira de Araujo (Comunicaz a serviço da Celesc)

Investimentos reforçam qualidade no Planalto Serrano

A Celesc apresentou na última terça-feira, 30, no Núcleo Planalto, em Lages, os investimentos para 2019 nos municípios de abrangência do Núcleo, onde a Empresa atende atualmente, 154.200 unidades consumidoras, a grande maioria das classes rural e residencial.

Na região estão planejados para o ano a aplicação de R$ 9,4 milhões para ampliação de subestações, implantação de linhas de distribuição, melhorias nos sistemas de média e baixa tensão e nos Programas de Eficiência Energética Celesc/Aneel (PEE).

Investimentos em 2019

Em são Joaquim, a Empresa vai fnalizar, ainda em 2019, o novo alimentador de energia elétrica beneficiando especialmente a região rural dos municípios de São Joaquim e Urupema. A obra, com 70% já concluída, representa investimento de R$ 500 mil, vai proporcionar mais qualidade ao atendimento de 6,4 mil unidades consumidoras, melhorando a tensão, reduzindo o tempo de desligamento não programado.

Para este ano, a Celesc também tem prevista a instalação de 95,8 quilômetros de rede trifásica nas áreas rurais de Rio Rufino, São Joaquim, Correia Pinto, Ponte Alta, Otacílio Costa, Anita Garibaldi, Urubici, Frei Rogério e Cerro Negro. Em alguns casos, a rede trifásica será construída e em outros a Empresa vai trocar redes monofásicas por trifásicas. Com esse investimento será possível a expansão das cargas dos consumidores das áreas rurais fomentando o desenvolvimento das propriedades.

Além disso serão investidos R$ 4,2 milhões com obras de ampliação e melhorias no sistema elétrico da região e mais R$ 5,2 milhões na construção e reforma de alimentadores, que vão beneficiar nove cidades e cerca de 55 mil unidades consumidoras. Veja tabela a seguir:

 

 

 

 

 

 

 

OBRAS AMPLIAÇÃO E MELHORIA

Municípios Beneficiados

VALOR INVESTIMENTO

Interligação de Palmeira- Cadeados

Essa obra possibilitará a alimentação de Palmeira e parte de Otacílio Costa através da subestação Lages quando necessário.

Palmeira

Parte de Otacílio Costa

R$ 1.013.787,83

Construção de 4 novos alimentadores em Curitibanos

Essa obra irá dividir as cargas em novas redes oferecendo melhorias na qualidade e na continuidade, além de ampliar a capacidade do sistema de distribuição de energia elétrica.

Curitibanos

Frei Rogério

R$ 1.804.931,32

Construção de 3 novos alimentadores em Lages

Visa divisão de cargas em novas redes agregando qualidade e continuidade ao fornecimento à diversos bairros de Lages, além da ampliação na capacidade da distribuição de energia elétrica.

Lages

R$ 633.690,88

Reforma Painel - Urupema

Continuidade das obras de melhorias no trecho Lages - Urupema, já concluídas até na cidade de Painel. Visa agregar qualidade e continuidade do fornecimento de energia elétrica para Urupema e Painel.

Urupema

R$ 635.000,00

Painel

Reforma Bom Retiro - Urubici

Continuidade das obras de melhorias entre a subestação Bom Retiro - Urubici, visando ampliar a confiabilidade no fornecimento de energia elétrica para Urubici e Rio Rufino.

Urubici

R$ 300.000,00*

Rio Rufino

*Valor estimado

 

 

 

Além dos investimentos no sistema elétrico, a Celesc também está reforçando suas equipes de manutenção e emergência. Em Curitibanos, a Empresa vai garantir a presença de mais uma equipe para manutenção pesada e um caminhão com seis empregados para a manutenção preventiva e corretiva. No ano passado, outras cinco equipes para atendimento emergencial foram contratadas e permanecerão à disposição do Núcleo Planalto.

Os investimentos no Núcleo Planalto estão concentrados nas redes de média e baixa tensão porque nos últimos anos, a Celesc realizou diversas obras estruturantes, que garantem o atendimento ao crescimento de mercado previsto para os próximos cinco anos na região e que representaram investimento de R$ 11,7 milhões.

Eficiência Energética

Com investimentos de R$ 9,5 milhões, a terceira edição do Projeto Banho de Energia, que integra o Programa de Eficiência Energética Celesc/Aneel, vai beneficiar, ao longo deste ano, mais de quatro mil famílias da Região Serrana com a instalação de trocadores de calor para fogões à lenha e para chuveiro elétrico, além da substituição de lâmpadas comuns por LED.

O trocador de calor para fogão a lenha é um sistema que esquenta a água das residências utilizando o calor da fumaça expelida pelas chaminés. Já foram instalados mais de 400 trocadores de calor em fogões à lenha, de um total de 875.

Já os trocadores de calor para chuveiro elétrico, inédito nesta edição, possuem um funcionamento simples. Em vez de a água da caixa ou da rede de distribuição ir diretamente para o chuveiro, ela segue por uma mangueira e chega a uma plataforma de plástico instalada no chão do banheiro. Acoplada a essa plataforma existe um trocador de calor feito de alumínio que recupera o calor da água quente do banho e aquece, indiretamente, a água limpa no interior do trocador. Até o momento, 2.700 peças já foram instaladas, do total de 4.250.

A vantagem desse equipamento, é que a água chega ao chuveiro  já pré-aquecida, com um ganho de 10 a 15ºC. Com isso, o chuveiro precisa de menos potência para aquecer a água. Nesse projeto, além da instalação do trocador de calor, é feita a troca do chuveiro tradicional, com potências que podem chegar a 7.000 W, por um chuveiro de potência reduzida (3.600 W).

Nas edições anteriores do Projeto, outras 1.800 famílias foram beneficiadas. A moradora de Lages, Maria Silveira, que instalou o trocador de calor em 2017, conta que aumentou a produção de doces artesanais com a redução no uso de lenha e na velocidade no preparo. “Antes de instalar o trocador de calor, eu usava duas caixas de lenha e levava de quatro a cinco horas para fazer o doce. Agora, aquece mais a chapa e o benefício foi ótimo porque reduziu a lenha, menos tempo de serviço para ficar no fogão e a conta de luz que baixou. É menos gasto para nós aqui do interior”, contou.

Por meio do projeto, o consumo médio das residências foi reduzido em 30% ao ano, uma economia de R$ 55,00/mês.

Investimentos em 2017 e 2018

Em 2017 e 2018 foram incorporadas na Região Serrana 308 novas obras, grande parte para o atendimento de novos consumidores da área rural, com investimentos de R$ 3,9 milhões. Neste mesmo período, R$ 2 milhões foram aplicados na instalação de mais 31 religadores automáticos, totalizando 99 na região e 26 equipamentos de Self Healing. Esses equipamentos, juntos, permitem a operação remota do sistema elétrico dando mais agilidade ao atendimento de emergência. “Os religadores são sistemas muito importantes, ainda mais na nossa região que conta com a presença de muitas redes de longa distância. No caso de desligamentos, a recomposição é feita automaticamente com esses novos equipamentos. Isso faz com que as equipes não precisem percorrer todo o trecho da rede para localizar o problema, isolar o trecho com defeito e realizar os reparos necessários. A implantação dos novos religadores nesses 12 municípios permitiu reduzir o tempo de desligamentos. Muitas interrupções que levariam de 40 minutos a uma hora para o restabelecimento,  hoje duram apenas sete segundos. Pretendemos expandir esse sistema para um número maior de consumidores", conta o gerente regional do Núcleo Planalto, Gladimir Jeremias.

Nos dois últimos anos, a área industrial do município de Lages foi beneficiada com a ampliação da subestação que atende aquela região, que teve sua capacidade ampliada em 100%, com investimento de R$ 4,7 milhões. “Essa ampliação agrega grande confiabilidade ao sistema de distribuição de energia elétrica para a região de Lages, permitindo  remanejamento de cargas entre subestações, além de ampliar a capacidade de fornecimento”, enfatizou o gerente.

Em 2015, foi instalada no distrito industrial de Curitibanos, uma subestação de 138/23kV, com capacidade instalada de 26,67MVA e investimentos de R$ 4,7 milhões. Santa Cecília recebeu, em 2016, uma nova subestação de 69/23kV com capacidade de 20MVA e investimento de R$ 2,2 milhões. “A construção de uma subestação garante a ampliação na capacidade de fornecimento de energia ao município. O grande desenvolvimento industrial da região de Santa Cecília e Curitibanos encontra forte suporte nesses empreendimentos”, explicou Gladimir.

Investimentos futuros

Já para o ano que vem, o planejamento da Empresa prevê obras de ampliação de três subestações no Planalto Serrano. Em Otacílio Costa, será instalado um novo transformador de 9,38MVA, aumentando a capacidade instalada da subestação em 125%. Em Ponte Alta, o aumento na capacidade da subestação será de 220% com um novo transformador de 20MVA e na subestação de São Joaquim, será instalado mais um transformador de 9,8MVA, aumentando sua capacidade em 60%. O investimento nos três equipamentos será de R$ 4,2 milhões, e vai beneficiar todo o setor produtivo da região, garantindo o crescimento industrial e o agronegócio.

Para 2022 será construída uma nova linha de distribuição entre os municípios de Curitibanos e São Cristóvão. Essa interligação permitirá uma maior confiabilidade no fornecimento de energia elétrica para os municípios de Correia Pinto, Ponte Alta, Otacílio Costa, São Cristóvão do Sul, Ponte Alta do Norte, Santa Cecília, Curitibanos e Frei Rogério, beneficiando mais de 40 mil unidades consumidoras. “Será um ganho para toda aquela região porque em casos de interrupção acidental no sistema, teremos mais opções para remanejar a carga e reduzir o número de consumidores que permanecerão desligados durante os serviços de restabelecimento do sistema", destacou.