Geral

Serviços ao
Consumidor

Notícias Celesc

26.04.19

Celesc dá continuidade a construção de alimentador entre Palhoça e São José

Desligamentos programados para o próximo sábado e domingo marcam a continuidade das obras de 6,8 quilômetros que vai reforçar sistema na região

Neste sábado (27) e domingo (28), entre 7h e 12h, a Celesc dará seqüência às obras de construção de um novo alimentador de energia elétrica para atendimento da região de São José do Sertão.

O novo alimentador, com 6,8 quilômetros de extensão e investimento de R$ 1,3milhão, parte da Subestação da Celesc, no bairro Caminho Novo, em Palhoça, segue pelas ruas Tomás Domingos da Silveira, Jacob Knaben da Silva e João Bernardino da Rosa, ainda no município de Palhoça, e pela rua Espírito Santo, em São José, até chegar em São José do Sertão.

Por conta da obra, vão ocorrer desligamentos de energia elétrica neste sábado e domingo na área compreendida entre os bairros Caminho Novo, Sertão do Campo (Palhoça) e Sertão do Imaruí (São José).

“A nova rede vai disponibilizar mais energia e dar maior confiabilidade ao sistema elétrico daquela região, com alto potencial para a instalação de novas indústrias e residências”, explica o gerente do Núcleo Grande Capital, Renato Rolim.

Embora represente grande melhoria, o novo alimentador não substitui o reforço no sistema elétrico de potência local, que é a construção da futura SE São José do Sertão, embargada pelas administrações municipais do entorno. “Este é o primeiro, mas muito importante, passo para atender um pedido tão ansiado pelas empresas locais e população”, complementa Rolim.

Ao todo, cerca de 40 profissionais estarão participando dos trabalhos de construção do alimentador neste sábado e domingo. Até o final da construção, estão previstos mais três desligamentos.

O que são Alimentadores? São as redes que saem das subestações e se conectam à malha elétrica das cidades, onde estão localizados os ramais de distribuição. O Alimentador, de forma simplificada, é a rede principal e a partir dele partem os diversos ramais. Funciona como uma espinha dorsal do sistema elétrico.

Por Heda Wenzel (Comunicaz a serviço da Celesc)