Geral

Serviços ao
Consumidor

Horário de Verão brasileiro

Todos os anos, a partir de zero hora do terceiro domingo do mês de outubro até zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano subseqüente, nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste do país, os relógios deverão ser adiantados em sessenta minutos em relação à hora legal.

No ano em que houver coincidência entre o domingo previsto para o término da hora de verão e o domingo de carnaval, o encerramento da hora de verão dar-se-á no domingo seguinte.

Benefícios - A adoção do HV traz benefícios para a operação do sistema elétrico, principalmente devido à redução da demanda no horário de ponta. A redução do consumo provocado pela defasagem de uma hora com a implantação do HV é explicada pelo deslocamento da entrada da carga de iluminação pública e residencial, evitando-se a coincidência com a carga dos consumos comercial e industrial, cuja redução normalmente se inicia após as 18 horas.

A superposição desses consumos, sem o Horário de Verão, causaria o aumento da demanda no horário de ponta. No início do HV, a demanda na hora da ponta diminui, permanecendo reduzida até o seu término, quando então, volta a elevar. A diferença entre os valores verificados de demanda, com e sem a vigência do HV, representa o benefício para o sistema elétrico.

Esse benefício pode ser avaliado também com a adequação de investimentos para atender o acréscimo na demanda apenas no horário de ponta bem como a garantia da confiabilidade em determinadas áreas do SIN. Para o consumidor final, o benefício, além dos ganhos de lazer, turismo e segurança, pode ser traduzido no aumento evitado na tarifa de energia elétrica.

História – No Brasil, o horário de verão é adotado todos os anos desde 1985. O procedimento é adotado durante a alta estação porque os dias são mais longos, em função da posição da Terra em relação ao Sol, daí o nome em português, espanhol, alemão e outras línguas. Em inglês, o termo "Daylight saving time" (Horário de economia com luz do dia, em tradução livre) enfatiza a função prática, enquanto no idioma italiano "Ora legale" (Hora legal) destaca o caráter institucional da medida.